13/06/2008

Projeto Sexualidade

INTRODUÇÃO

O tema sexualidade para o adolescente adquire grande importância levando em consideração o alto índice de gravidez entre adolescentes e o inicio da vida sexual cada vez mais cedo[1]. Também contribui muito a “propaganda” que existe nos meios de comunicação, transformando meninas e meninos adolescentes em adultos prematuramente[2]. Como o tema, além de polêmico, envolve muitos assuntos foi dividido em partes: biológica, através do sistema reprodutor, DSts e métodos contraceptivos; a psicológica através do comportamento sexual; e por fim a social que envolve a atitude do adolescente perante a sociedade.

OBJETIVO GERAL
Como objetivo geral este trabalho possui fazer com que o adolescente tome decisões responsáveis a respeito de sua vida sexual agora e no futuro.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
Este trabalho possui como objetivos específicos os abaixo relacionados:
1- Fazer com que o adolescente possua uma visão positiva da sexualidade entendendo o seu próprio corpo;
2- Desenvolver uma comunicação clara nas relações interpessoais;
3- Compreender o seu comportamento e o do outro;

CONTEÚDOS A TRABALHAR
Para atingir sucesso nos objetivos propostos é necessário o uso de meios, através de conteúdos pré-estabelecidos. Como já mencionado na introdução deste trabalho, a parte de conteúdos está subdividida em três blocos: o Biológico, Psicológico e Social.
Þ BIOLÓGICO: Envolve o assunto de reprodução humana através da anatomia e da fisiologia dos sistemas reprodutores masculino e feminino. É assunto primordial para que o adolescente entenda como funciona o seu próprio corpo. Tem como grande argumento à quebra de “tabus” como por exemplo a menstruação e a impotência, e quando estamos prontos (biologicamente) para a reprodução e gestação. Também estão incluídos os temas sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) as maneiras de evita-las, o aborto, a gravidez e por fim os métodos contraceptivos, para que sejam escolhidos os mais eficazes.
Þ PSICOLÓGICO: Trabalha com as transformações do corpo do adolescente. Por ser de forma brusca muitas vezes o adolescente procura esconder[3] estas mudanças. No momento em que ele se aceita como é, possui uma vida sexual melhor e mais saudável.
Þ SOCIAL: Considerar os conhecimentos adquiridos previamente pelo aluno (família, amigos, etc), não descartando simplesmente o que o adolescente traz consigo. Destruindo tabus e reforçando conceitos corretos sobre a sexualidade.

EXECUÇÃO
Este trabalho deverá ser realizado com alunos do ensino fundamental de 5a,6a e 7a séries.
Inicialmente será distribuído um questionário (Anexo) para que seja projetado um perfil do grupo de alunos. O principal objetivo é conhecer um pouco melhor o grupo.
No segundo momento, serão aplicadas dinâmicas[4], num total de quatro. Após cada dinâmica, serão analisados, em grupo os resultados e objetivos. As dinâmicas foram adaptadas a partir do livro “Sexualidade e Adolescência – As oficinas como prática pedagógica” de Luiz C. Rena ( RENA,2001).
DINÂMICA 1 – QUEBRA GELO
Serão apresentadas as palavras: Árvore, Flor, Borboleta, Caminho e Pedra. Em seguida os adolescentes serão estimulados a escolher e desenhar uma das palavras escolhidas. No verso da folha, dividida em duas metades, descrever o desenho e justificar a escolha. Apresentar ao grande grupo. Na outra metade da folha procurar descrever-se. Colocar ao grande grupo.
OBJETIVOS: “quebrar o gelo”, fazer com que o adolescente reconheça as diferenças e a diversidade existente no grupo.
DINÂMICA 2 – NOSSO GRUPO É UM CORPO
Através de um relaxamento, com música apropriada, procurar através da memória, visualizar cada uma das partes de corpo, identificar sentimentos e sensações em cada parte visualizada. Numa folha escrever que parte do corpo gostaria de ser. Montar, como der um corpo utilizando as partes. Para refletir as seguintes questões serão colocadas e debatidas:
a) Por que me identifiquei com esta parte?
b) Quais partes mais desprezo.
c) Que partes vitais faltam no corpo?
d) Seria possível desprezar uma parte do corpo?
OBJETIVO: O adolescente deve nesta dinâmica, perceber que o corpo é um
conjunto, onde todas as peças são fundamentais.
DINÂMICA 3 – MODELAGEM EM ARGILA
Grupos serão formados, onde cada um receberá certa quantidade de argila e deverá esculpir uma figura humana[5]. Depois de pronta a escultura, considerar e apresentar:
a) Estamos satisfeitos com o que fomos capazes de fazer?
b) O que foi mais difícil de fazer?
c) Qual o sexo da figura que construímos?
d) Dê um nome a sua criação.
OBJETIVO: O adolescente deve perceber que o corpo “fala” e ao mesmo tempo funciona como quebra de tabu no manusear do corpo.
DINÂMICA 4 - TRABALHANDO CONCEITOS
Inicialmente cada adolescente deverá escrever numa folha, sem identificação a resposta para as seguintes perguntas:
a) O que é SEXO?
b) O que é SEXUALIDADE?
Recolhidas as respostas, serão colocadas em dois envelopes e redistribuídas a dois grupos. Cada grupo deverá organizar e apresentar aos demais os conceitos construídos a partir das folhas que receberam. Identificar contradições e concordância ou não com os conceitos explicitados.
Obrigatoriamente deverá ocorrer a intervenção do educador oferecendo elementos para a compreensão do que é próprio do sexo e da sexualidade e ainda de sua relação.

Após as dinâmicas, num terceiro momento, serão distribuídas reportagens[6] com temas polêmicos sobre sexualidade para grupos pré-formados, que deverão pesquisar no laboratório de Informática aprofundando o tema, apresentar e argumentar para os colegas em forma de seminários.
Como quarto momento, o educador fará a palestra completa, em Power Point, sobre sexualidade envolvendo: a anatomia e fisiologia do corpo humano, o comportamento sexual, a higiene sexual, a contracepção e doenças sexualmente transmissíveis.
Para encerramento, será solicitada aos adolescentes a elaboração de um texto, aconselhando um (a) amigo (a) que está namorando e pode vir a ter uma primeira relação sexual. O titulo do texto deverá ser escolhido pelos adolescentes. Esta atividade tem por objetivo a Avaliação dos adolescentes quanto ao que foi proposto pelo educador.
[1] Atualmente entre doze e quatorze anos
[2] Novelas, filmes, modas e etc.
[3] Magro usa roupas largas para esconder a “magreza”.
[4] Antes de realizar cada oficina, serão acordados as formas de realização como maneira de comprometimento entre adolescentes e educador.
[5] A escolha é livre e sem induções do educador.
[6] Revistas previamente escolhidas como Superinteressante e Veja.

2 comentários:

Suzana & Clenio disse...

gostei muito do blog. também estou desenvolvendo um projeto de sexualidade na escola. ele é bem extenso e estou pegando todo material possivel. conto com esse blog para apoiar meu trabalho. Para desenvolver essse projeto o quê utilizou? como foi? qual a receptividade dos alunos? e os resultaados?

Anônimo disse...

OBRIGADA PELA AJUDA POIS ESTOU INICIANDO UM PROJETO SOBRE SEXUALIDADE E VALEU A PENA ENCONTRAR ESSE ESPAÇO.